5 dicas para escolher um curso que tem tudo a ver com você

A adolescência é um período de incertezas e inseguranças. Mas se você espera chegar na fase adulta como uma pessoa completamente segura e certa de tudo que quer, nós já vamos dar um spoiler sobre crescer: isso não vai acontecer.

As incertezas e inseguranças podem diminuir, mas sempre estarão presentes em suas decisões. Crescer significa tomar decisões, e isso sempre vai gerar insegurança. Admitir que ela faz parte do processo é o primeiro passo para que tudo dê certo.

Uma das primeiras escolhas importantes que você precisa fazer é decidir qual o curso de faculdade que irá seguir.

Sim, nós sabemos que o sistema de ensino pode ser muito cruel às vezes, forçando jovens a tomarem decisões tão importantes aos 17 ou 18 anos. Mas é importante que você saiba que em outros países isso acontece ainda mais cedo. Na Suíça, por exemplo, a definição pode acontecer entre 12 e 14 anos de idade.

Para te ajuda a tomar a decisão, vamos dar 5 dicas para escolher um curso que tem tudo a ver com você.

1 – Razão ou emoção?

Sigo a minha paixão ou penso no que vai dar mais dinheiro? Esta é a primeira e mais frequente pergunta quando surge a indefinição sobre que curso fazer. Para respondê-la, é preciso fazer um simples raciocínio: quando você escolhe o seu curso, existe uma possibilidade que você vá utilizá-lo e trabalhar na área desejada por uma boa parte da sua vida.

Dada a afirmação, segue a pergunta: você consegue lidar com o fato de fazer um curso ou entrar numa área na qual não tem afinidade e ficar nela durante anos?

Respondida esta pergunta, analise as possibilidades que tem para ser bem remunerado nas áreas que realmente gosta. Existem profissionais com boas e más remunerações em todas as áreas, por isso, escolher um curso baseado apenas nas tendências do mercado pode ser um grande equívoco. Lembra-se também que o mercado muda, e quatro ou cinco anos depois que a escolha foi feita, na hora da formatura, o contexto econômico pode ser bem diferente.

2 – Levo em consideração a concorrência do curso?

Esta questão também pode ser respondida com um simples questionamento: vai se esforçar ou estudar menos só porque busca um curso menos concorrido?

Se a resposta for sim, provavelmente você está fazendo um planejamento de estudos e de futuro errado. Independente do curso escolhido, estudar, aprender e conseguir boas notas será excelente para o seu futuro, independentemente da área que seguir.

Justamente por isso, é preciso estar preparado. A grande concorrência de um curso não pode nem deve ser um fator decisivo para que você abra mão de algo que você realmente gosta e quer fazer no futuro.

3 – Compreenda o fracasso

Se todos os questionamentos que você faz na hora de decidir o curso envolvem o medo de falhar, nós vamos contar mais uma verdade para você: conviver e aceitar seus fracassos podem ser o segredo para uma carreira de sucesso em qualquer área.

Quem teme o fracasso abre mão de se arriscar, se priva de suas vontades e até mesmo de grandes oportunidades de ser feliz. Aceite que não passar na faculdade que deseja é algo que pode acontecer e não pode nem será um grande problema.

Fracassou? Então entenda os motivos, organize-se e tente outra vez!

Aceitar que o sucesso e fracasso só acontecem com quem busca seus objetivos pode tornar você mais disposto a encarar os desafios do que pode ser o curso da sua vida.

4 – Ouça os outros, mas lembre-se que a decisão final é sua

Testes vocacionais, psicólogos, pais, profissionais da área que se deram bem e outros que não se deram tão bem. A lista de pessoas que podem ajudar no processo de escolher uma carreira é grande. Aproveite todos eles para garantir informações valiosas sobre o mercado, o real cotidiano de quem exerce a profissão de interesse e curiosidades e fatores inesperados que só os profissionais da área sabem e ninguém contou para eles quando estavam escolhendo o curso.

Feita a pesquisa, leve sempre as opiniões em consideração, mas lembre-se de que a decisão final cabe somente a você. Não se deixe decisões importantes do seu futuro nas mãos de ninguém que não seja você mesmo.

Ouça, entenda, pense e escolha.

5 – E se der errado?

E se eu escolher o curso e desistir depois? Isso acontece muito mais do que você imagina. O fato de escolher uma profissão ainda jovem faz com que o número de desistências e trocas de curso seja muito alto nos primeiros anos de faculdade.

Como já dissemos aqui, o erro faz parte do processo, entenda como uma experiência importante que ajudou você a decidir o que não que fazer.

Converse com seus pais, trate o tema com naturalidade, não crie um monstro em sua cabeça só porque se decepcionou com o curso ou a faculdade.

Entenda quais fatores contribuíram para esta decisão e os leve em consideração na hora de escolher uma outra área de atuação.

Se você ainda está em dúvida sobre que área seguir, venha conhecer a UCDB! Aqui você poderá conversar com professores, alunos e profissionais da área que ajudarão a tomar esta importante decisão.

Aqui, nós crescemos juntos!

Comentários

Cadastre-se

Futuro Acadêmico, cadastre-se para receber as últimas novidades e dicas sobre o vestibular, ENEM, provas e muito mais!
Secure and Spam free...